As coisas viraram de cabeça para baixo para o setor agrícola, para dizer o mínimo. Recebemos muitas perguntas de vários membros do setor, bem como feedback de nossos clientes, e pensei em compartilhar algumas delas com você aqui. O coronavírus está aí e devemos nos proteger seguindo todas as recomendações, porém o que todos devemos fazer agora é planejar seguir adiante. 

O tópico que quero colocar em destaque neste artigo é a importância e os benefícios do SIG (Sistemas de Informações Geográficas) e Sensoriamento Remoto neste momento.

As imagens aéreas oriundas de satélites, aviões ou drones não são novas no campo. Estas imagens, por si só, não são suficientes. Elas fornecem uma indicação genérica de problemas no campo, mas não identificam sua causa raiz. Devem ser integradas a outras fontes de dados e somadas aos dados de campo adicionais para concluir o quadro completo e trazer benefícios concretos ao agronegócio.

Hoje em dia, quando o acesso ao campo é limitado, a necessidade de controle remoto e monitoramento de campo de longe está recebendo atenção.

O SIG permite a coleta de dados, realizando análises espaciais e recebendo novos insights sobre um determinado talhão. Isso adiciona uma nova dimensão aos dados coletados e ao processo de tomada de decisão com base neles.

No ecossistema agrícola, as informações espaciais têm um papel e valor significativos na simplificação e ilustração das informações e dados de um talhão. Permite investigar a variação dentro de um gráfico e a interseção entre várias camadas de dados. Com o objetivo de criar novas idéias agronômicas no nível de talhão, no nível da fazenda, no nível regional e até no nível estadual.

O estabelecimento de um banco de dados forte e válido é altamente importante para o gerenciamento da fazenda em todos os níveis – tanto produtores quanto cooperativas – e é crucial para os gerentes de fazendas que são obrigados a tomar decisões econômicas diariamente, sem falar no momento em que o trabalho remoto é obrigatório .

Aqui estão três exemplos de ferramentas que podem ser facilmente aplicadas a qualquer tipo de talhão, fazenda e produtor: 

1. Monitoramento fenológico

O NDVI é um dos índices mais comuns e eficientes para monitorar a vegetação.

Ferramentas de zonas de gerenciamento NDVI, chamadas de mapa de intervalos.

Este mapa é derivado das estatísticas do NDVI e cria 3 zonas de gerenciamento por talhão, facilitando o uso da ferramenta DSS fora do NDVI comum.

2. Dados sobre pragas e outras ameaças

Bilhões de dólares são perdidos anualmente por fazendas em todo o mundo devido a danos causados por pragas e doenças. Existem tratamentos químicos e biológicos para o controle de nematoides, mas o custo pode ser proibitivo para as culturas de campo – e a eficiência é limitada. Os produtores podem receber pontos de observação que devem ser visitados para detecção de ervas daninhas, pragas e doenças, incluindo recomendações para a localização ideal e o número de pontos por talhão. Como alternativa, a distribuição dos pontos de observação pode ser baseada na área / tamanho do talhão, que determina o número e a localização ideais dos pontos.

Os nemátodes parasitas da planta são um exemplo de perigo no campo, vermes microscópicos que se alimentam das raízes da planta, restringem o crescimento e a produtividade. A partir dos pontos de amostragem, um status para todo o evento pode ser deduzido com a análise espacial, criando uma poderosa ferramenta DSS para que uma decisão e ação possam ser tomadas adequadamente, abordando a variabilidade do evento, resultando em ações de alta precisão e redução de insumos de pulverização – custos, danos ao solo e ao meio ambiente.

Além do valor de cada uma dessas capacidades / ferramentas, o valor real se dá pela interseção dos dados coletados das fontes na escala espacial e temporal.

Essas ferramentas, combinadas com um forte banco de dados, permitem ao gerenciamento da fazenda em todos os níveis (produtores e cooperativas) uma visão espacial de controle remoto, permitindo uma melhor tomada de decisão em qualquer ponto da safra, o que é especialmente crucial em momentos como esse.